O uso das tecnologias digitais como suporte ao Estágio Obrigatório em Biblioteconomia no período da pandemia da Covid-19
PDF/A
HTML
XML

Palavras-chave

Estágio curricular; Tecnologia digital; COVID-19; Biblioteconomia

Como Citar

FARIAS, M. das G.; CONCEIÇÃO, V. P. da . O uso das tecnologias digitais como suporte ao Estágio Obrigatório em Biblioteconomia no período da pandemia da Covid-19. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 9, n. número especial, p. 1–17, 2022. DOI: 10.24208/rebecin.v9.322. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/322. Acesso em: 14 ago. 2022.

Resumo

Aborda o uso das tecnologias digitais no Estágio Obrigatório em Biblioteconomia. Objetiva com o estudo analisar os usos e aplicabilidades das tecnologias digitais como suporte à realização do Estágio Obrigatório na modalidade remota do Curso de Bacharelado em Biblioteconomia da UFMA, durante a pandemia da COVID-19. Trata de um estudo de natureza exploratória, que utiliza a pesquisa bibliográfica e documental para discutir tecnologias digitais como ferramenta auxiliar no estágio obrigatório no período pandêmico; o cenário da pesquisa foi os espaços do estágio obrigatório da Diretoria Integrada de Bibliotecas da UFMA; o instrumento de coleta de dados foi a observação sistêmica. Apresenta como resultado a realização de diversas atividades por meio do uso das tecnologias digitais, a exemplo da comunicação, e interação com usuários internos e externos, pesquisa, criação de produtos e serviços de informação, atualização de conteúdos em bases de dados, dentre outras, bem como a necessidade de refletir sobre as práticas no estágio obrigatório de forma híbrida. Conclui que as tecnologias digitais se configuram além de ferramentas de comunicação e divulgação da ciência para a sociedade conectada em rede, são também molas auxiliares do processo ensino-aprendizagem, especialmente da prática profissional no ensino emergencial remoto, no período pandêmico que vivemos.

https://doi.org/10.24208/rebecin.v9.322
PDF/A
HTML
XML

Referências

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v.1.

GARCIA, Marta Fernandes et al. Novas competências docentes frente às tecnologias digitais interativas. Teoria e Prática da Educação, v.14, n. 1, p. 79-87, 2012. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article
/view/16108/8715. Acesso em: 23 set. 2021.

MACHADO, Karen Graziela Weber; SANTOS, Pricila Kohls dos; COSTA, Camila Schwanke. As contribuições das tecnologias digitais para a internacionalização da Educação Superior em casa e a construção da cidadania global. Pará, Revista Cocar, v. 14 n. 29, maio/ago. 2020. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3404. Acesso em: 23 set. 2021

MAZUCATO, Thiago (org.). Metodologia da Pesquisa e do Trabalho Científico. Penápolis: FUNEPE, 2018. 96p.

UNGLAUB, Tânia Regina da Rocha et al. Estágio curricular supervisionado: desafios e possibilidades na articulação entre ensino, aprendizagem e tecnologias. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 15., 2018, Natal, RN. Anais [...]. Natal, RN: 2018. p.1-15. Disponível em: https://esud2018.ufrn.br/wp-content/uploads/188553_1ok.pdf. Acesso em: 30 out. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Portaria GR Nº 212/2020 – MR. Dispõe sobre o trabalho remoto no âmbito da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). São Luís, 23 mar. 2020. Disponível em: http://www.ufma.br/portalUFMA/
arquivo/KLQegljb8e800bl.pdf. Acesso em: 30 out. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO. Resolução nº 1191-CONSEPE, de 03 de outubro de 2014. que regulamenta o estágio dos cursos de graduação da UFMA. São Luís, MA: 2014.
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Maria das Graças Farias