Estudo da percepção de estudantes universitários sobre o plágio acadêmico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24208/rebecin.v9.347

Palavras-chave:

Pesquisa científica, Ética, Integridade científica, Plágio acadêmico, Percepção

Resumo

Tendo em vista o conceito de plágio como a apropriação ou expropriação de direitos autorais, questiona-se a ideia de autoria em uma sociedade amplamente digital, marcada pelo produtivismo, cuja quantidade, qualidade e reconhecimento das pesquisas realizadas e publicadas no ambiente acadêmico envolvem muitas vezes infrações éticas. Desta forma, o presente artigo tem como objetivo principal apresentar os resultados alcançados em uma pesquisa realizada em 2019 sobre a percepção dos estudantes de graduação inseridos em programas de Iniciação Científica e de Pós-graduação da Universidade Federal de Sergipe (UFS) sobre o Plágio Acadêmico, sendo este um debate atual e necessário, que vem sendo amplamente discutido no cenário acadêmico mundial, mas que, mesmo com avanços consideráveis, ainda é lacunar no âmbito nacional. A pesquisa realizada, de cunho exploratório-descritivo, baseou-se em uma amostragem por conveniência e considerou como instrumento de pesquisa a aplicação de um questionário on-line, por meio da plataforma Google Formulários. A partir dos resultados obtidos, constatou-se que graduandos que fazem iniciação científica e pós-graduandos da UFS possuem poucas e superficiais noções sobre o plágio, sobretudo do ponto de vista teórico e conceitual, desconhecendo suas especificidades, formas de manifestação e a legislação ou documentos vigentes e norteadores sobre esse fenômeno. Ainda que essa seja uma temática recorrente na atualidade em diversos espaços, ainda há incertezas sobre uma prática tão nociva à propriedade intelectual e à integridade científica, que interfere na construção do conhecimento através da pesquisa especializada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Santos Batista, Universidade Federal de Sergipe

Graduanda do curso de Letras Português do Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Membro do Grupo de Estudos Filológicos em Sergipe (GEFES/CNPq-UFS).  

Renata Ferreira Costa, Universidade Federal de Sergipe

Professora Adjunta do Departamento de Letras Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Sergipe (UFS). Mestre e Doutora em Letras, com ênfase em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP). Líder do Grupo de Estudos Filológicos em Sergipe - GEFES/CNPq-UFS. 

Referências

BOOTH, W. C.; COLOMB, G. G.; WILLIAMS, J. M. A arte da pesquisa. Tradução: Henrique A. Rego Monteiro. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CAPES. Orientações Capes: combate ao plágio. 2011. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/diversos/OrientacoesCapes_CombateAoPlagio.pdf. Acesso em: 09 dez. 2019.

CNPq. Relatório da Comissão de Integridade de Pesquisa do CNPq. 2011. Disponível em: http://cnpq.br/documentos-da-ciac. Acesso em: 09 dez. 2019.

DINIZ, D.; TERRA, A. Plágio: palavras escondidas. Brasília: LetrasLivres; Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2014.

FERREIRA, S. M. S. P. et al. Percepções dos alunos pós-graduandos da USP sobre a ocorrência de plágio em trabalhos acadêmicos (Relatório de Pesquisa). São Paulo: USP, 2013.

KIRKPATRICK, K. Evitando Plágio. Tradução de Jackson Aquino. 29 set. 2001. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/mod/resource/view.phd?id=233024. Acesso em: 09 dez. 2019.

KROKOSCZ, M. Autoria na redação científica. Inf. Inf., Londrina, v. 20, n. 1, p. 319-333, jan./abr. 2015.

MORAES, R. O autor existe e não morreu! Cultura digital e a equivocada “coletivização da autoria”. In: SILVA, R. R. G. (org.). Direito autoral, propriedade intelectual e plágio. Salvador: EDUFBA, 2014. p. 33-60.

OAB. Combate ao Plágio. Brasília, 2010. Disponível em: http://www.ufjf.br/graduacaocienciassociais/files/2008/07/Combate-ao-Pl%C3%A1gio-OAB.pdf. Acesso em: 09 dez. 2019.

PITHAN, L. H.; VIDAL, T. R. A. O plágio acadêmico como um problema ético, jurídico e pedagógico. Direito & Justiça, Porto Alegre, v. 39, n. 1, p. 77-88, jan./jun. 2013.

UFS. Resolução Nº 09/2016/CONEPE. Disponível em: https://www.sigaa.ufs.br/sigaa/public/programa/documentos.jsf?lc=pt_br&id=241&idTipo=3. Acesso em: 09 dez. 2019.

WACHOWICZ, M.; COSTA, J. A. F. Plágio Acadêmico. Curitiba: GEDAI, 2016.

Publicado

20-06-2022

Como Citar

BATISTA, D. S. .; COSTA, R. F. . Estudo da percepção de estudantes universitários sobre o plágio acadêmico. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 9, n. número especial, p. 1–14, 2022. DOI: 10.24208/rebecin.v9.347. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/347. Acesso em: 25 fev. 2024.