Rede científica do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas
pdf
html
xml

Palavras-chave

Bibliometria; Coautoria; Redes; Bioquímica; UFRGS.

Como Citar

Gheno, E. M., & Gabriel Junior, R. F. (2021). Rede científica do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira De Educação Em Ciência Da Informação, 8. https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.257

Resumo

O presente artigo objetiva identificar a rede científica dos docentes/pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica (PPGBioq), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), no período de 2007-2016. Aplica indicadores bibliométricos de produção científica (número de documentos publicados em periódicos) e de coautoria. A coleta de dados da produção científica dos 48 docentes do PPGBioq/UFRGS deu-se na Coleta Capes e na Plataforma Sucupira, pertencente à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), seguido da verificação se essa produção estava indexada na Web of Science. Para tratar e normalizar os nomes das instituições em que os pesquisadores declararam a sua afiliação, criou-se um vocabulário controlado de autoridades na ferramenta Thesa. As redes foram criadas no software VosViewer. O PPGBioq/UFRGS apresenta uma rede científica ampla de colaboração nos documentos publicados, sendo que as interações mais frequentes, em todos os períodos analisados, foram com pesquisadores afiliados a departamentos da própria universidade (UFRGS) e com instituições localizadas na região Sul do país. Devido à falta de padronização dos nomes das instituições de afiliação dos pesquisadores, este artigo propõe um protocolo de padronização do nome institucional para o contexto do PPGBioq/UFRGS, que poderá ser utilizado pelos gestores na definição de uma política interna para submissão de manuscritos pelos docentes. Além disso, o vocabulário controlado de autoridades “Instituições de Bioquímica”, criado para o desenvolvimento da presente pesquisa, poderá ser utilizado em outros estudos.

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.257
pdf
html
xml

Referências

AITCHISON, J.; GILCHRIST, A.; BAWDEN, D. Thesaurus construction and use: a practical manual. London: Taylor & Francis e-Library, 2005.

BUFREM, L. S.; COSTA, F. D. O.; GABRIEL JUNIOR, R. F.; PINTO, J. S. P. Modelizando práticas para a socialização de informações: a construção de saberes no ensino superior. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 15, n. 2, 2010.

GABRIEL JUNIOR, R. F.; LAIPELT, R. C. Thesa: ferramenta para construção de tesauro semântico aplicado interoperável. Revista P2P & Inovação, Rio de Janeiro, v. 3, n. 2, p.124-145, mar./set. 2017.

GHENO, E. M. et al. Impacto da internacionalização na visibilidade da produção científica do Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Bioquímica/UFRGS (2007-2016). Encontros Bibli, v. 25, p. 1-25, 2020.

GHENO, E. M. Relações entre produtividade e colaboração no Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas, Bioquímica/UFRGS (2007-2016). Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Biblioteconomia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

HAYASHI, M. C. P. I.; HAYASHI, C. R. M.; LIMA, M. Y. Análise de redes de co-autoria de artigos científicos em educação especial. Liinc em revista, v. 4, n. 1, 2008.

LUUKKONEN, T.; PERSSON, O.; SILVERTSEN, G. Understanding patterns of international scientific collaboration. Science, Technology & Human Values, v. 17, n.1, p. 101-126, 1992.

MOLINA, J. L. El estúdio de las redes personales: contribuciones, métodos y perspectivas. Empiria, v.10, p.71-106, jul./dec.2005.

MOURA, A. M. M. Motivação para a pesquisa, determinação de parcerias e divisão da coautoria e coinvenção: principais critérios utilizados pelos pesquisadores da área da biotecnologia. Em Questão, v. 18, n. 3, p. 29-45, 2012.

WELLMAN, B. An electronic group is virtually a social network. In: KIESLER, S. Culture of the Internet. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum, 179-205, 1997.

A ABECIN detém os direitos autorais dos trabalhos que publica, adotando as licenças do Creative Commons, exceto quando houver indicação específica de outros detentores de direitos autorais. Em caso de dúvidas, solicitamos consultar o Editor da REBECIN. Por meio dessa licença, o(s) autor(es) tem/têm a liberdade de compartilhar — copiar, distribuir e transmitir a obra, sob as seguintes condições:

a) atribuição — você deve creditar a obra da forma especificada pelo(s) autor(es) ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

b) uso não-comercial — você não pode usar esta obra para fins comerciais.

c) vedada à criação de obras derivadas — você não pode alterar, transformar ou criar em cima desta obra.

Evidencia-se que:

a) renúncia — qualquer das condições acima pode ser renunciada se obtiver permissão do titular dos direitos autorais.

b) domínio público — onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.

c) outros direitos — os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:

- Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;

- Os direitos morais do(s) autor(es);

- Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.

O(s) autor(es) submeteu(ram) a declaração de responsabilidade e transferência de direito autoral à REBECIN. Para tanto, faça o download do modelo da declaração acessando a URL: https://portal.abecin.org.br/rebecin/

Obs.: Após ler e assinar envie o arquivo digitalizado junto com a submissão.