Bibliotecas especiais

informar, acolher e humanizar

Autores

  • Sheila Silveira Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo https://orcid.org/
  • Evanda Paulino Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.245

Palavras-chave:

Bibliotecas especiais, Consumo de informação em Saúde, Serviços especiais para pacientes

Resumo

Infelizmente, pacientes e cuidadores frequentemente contam apenas com a informação que lhes é dada diretamente de seus prestadores de serviços em saúde. Este grupo de pacientes, familiares, amigos e cuidadores podem ser classificados como consumidores de informação em saúde. A relação entre paciente e médico é historicamente vinculada a um sentimento de confiança, contudo, por questões sociais e políticas, esta relação de confiança tem sido diluída, e o paciente, devido à falta de informações, irá buscá-las em fontes nem sempre fidedignas ou claras, o que pode afetar o estado emocional do paciente de forma negativa e causar estresse. A informação é um elemento que garante direitos e dignidade a todo cidadão, portanto, uma unidade de informação em ambiente hospitalar com foco em consumidores de informação em saúde faz-se importante: ao passo que humaniza o tratamento, proporciona alívio da tensão emocional e educa esses consumidores de informação quanto à prevenção de eventuais enfermidades. Deve-se compreender que não é necessário estar doente para buscar informação em saúde. Todo cidadão é um potencial consumidor de informação em saúde, à medida que se busca bem-estar e qualidade de vida. Pretende-se, neste trabalho, contextualizar o consumo de informação em saúde, apresentar a importância e os benefícios proporcionados pelo acesso à informação clara e segura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASHTON, K.; OERMANN, M. H. Patient education in home care. Home healthcare nurse, Hagerstown, v. 32, n. 5, p. 288-294, May 2014.

AZEVEDO, A. W. Formação e competência informacional do bibliotecário-médico brasileiro. 2009. 106f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2009.

BENEDUZI, A. C. Bibliotecas Especiais: a biblioteca hospitalar como um repositório de saúde e bem-estar ao alcance do paciente. 2004. 70f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Curso de Biblioteconomia Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegra, 2004.

BOEGER, M. A. Gestão em hotelaria hospitalar. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008. 101 p.

CHOBOT, M. C. The challenge of providing consumer health information services in public libraries. Washington, DC: AAAS, 2010.

DE MARCO, M. A. Psicologia médica: abordagem integral do processo saúde-doença. Porto Alegre: Artmed, 2012.

GALVÃO, M. C. B. Informação clínica: do prontuário do paciente às bases de evidências. 23 ago. 2012. In: ALMEIDA JÚNIOR, O. F. Infohome. Londrina: OFAJ, 2012. Disponível em: http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod701. Acesso em: 28 maio 2014.

HENN, G. Apostila de auxiliar de biblioteca: livro post. 2011. Disponível em: http://biblioteconomiaparaconcursos.com/2011/12/23/auxiliar-de-biblioteca-livro-post/. Acesso em: 05 maio 2014.

ISMAEL, J. C. O médico e o paciente: breve história de uma relação delicada. São Paulo: T. A. Queiroz, 2002.

PLAIN LANGUAGE ACTION AND INFORMATION NETWORK. Plain language: improving communication from the Federal Government to the public. 2011. Disponível em: http://www.plainlanguage.gov/index.cfm. Acesso em: 25 out. 2014.

SIQUEIRA, E. O paciente informado e seu novo papel. Disponível em: http://blogs.estadao.com.br/ethevaldo-siqueira/2010/09/04/o-paciente-informado-e-seu-novo-papel/. Acesso em: 08 maio 2014.

SMITH, C. A. Consumer health information. In: WOOD, M. S. Introduction to health sciences librarianship. New York: Haworth Press, 2008. p. 429-458.

VIEGAS, D. Humanização hospitalar. In: VIEGAS, D. Brinquedoteca hospitalar: isto é humanização. Rio de Janeiro: Wak Ed, 2007. p. 47-52.

WURMAN, R. S. Ansiedade de informação 2: um guia para quem comunica e dá instruções. São Paulo: Cultura, 2005. 299 p.

Publicado

28-10-2021

Como Citar

SILVEIRA, S.; PAULINO, E. Bibliotecas especiais: informar, acolher e humanizar. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 8, 2021. DOI: 10.24208/rebecin.v8i.245. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/245. Acesso em: 22 fev. 2024.