A disciplina revisão sistemática da literatura no currículo formativo do bibliotecário
Fonte da capa: Freepik  Design: André Nunes de Azevedo
PDF-A

Palavras-chave

Revisão sistemática da literatura; Formação profissional; Atuação profissional; Biblioteconomia Clínica

Como Citar

DIAS, C. da C.; SANTA ANNA, J. .; MACULAN, B. C. M. S. . A disciplina revisão sistemática da literatura no currículo formativo do bibliotecário: proposições como ação inovadora em tempos de pandemia. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 7, n. 1, p. 176–205, 2021. DOI: 10.24208/rebecin.v7i1.193. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/193. Acesso em: 18 ago. 2022.

Resumo

Em tempos de pandemia, surgem indagações diversas acerca da atuação dos profissionais da informação, como os bibliotecários, no combate às doenças e à promoção da qualidade de vida. Este texto parte do pressuposto de que o profissional muito pode contribuir nesse campo e essa discussão precisa iniciar-se na formação profissional. O objetivo deste artigo é apresentar um modelo de disciplina que explore a aplicação das revisões sistemáticas da literatura no âmbito da saúde baseada em evidências, cujo bibliotecário pode atuar no contexto clínico, contribuindo com as tomadas de decisão dos profissionais da saúde. Para tanto, apresenta argumentos teóricos e práticos que justificam a participação do bibliotecário no auxílio à busca de literatura relevante; discute possibilidades de atuação dos bibliotecários junto às equipes de saúde no fornecimento de informação precisa, rápida e confiável para a tomada de decisões; e relata a fase de planejamento de uma disciplina a ser oferecida no curso de Biblioteconomia. O texto caracteriza-se como descritivo, de abordagem qualitativa, e constitui um relato de caso, a partir das experiências vivenciadas na Pós-Graduação em Ciência da Informação, em especial com a oferta da disciplina Estágio Docente. Os resultados revelaram a importância de se inserir a disciplina proposta no currículo de Biblioteconomia. Com isso, os alunos podem identificar novos campos de atuação profissional, sobretudo ao facilitar o trabalho de busca e seleção das fontes de informação que contribuam para auxiliar nos experimentos médicos, facilitando a busca por medidas que promovam a saúde da população.

https://doi.org/10.24208/rebecin.v7i1.193
PDF-A

Referências

AHMED et al. COVID-19 and the 5G Conspiracy Theory: Social Network Analysis of Twitter Data. Journal of Medical Internet Research, Toronto, v. 22, n. 5, maio 2020.

ANDERSON, Patrícia et al. Enhancing library impact through technology. Medician Library Association, v. 103, n. 4, 2015.

BERAQUET, Vera Silvia Marão; CIOL, Renata. Atuação do bibliotecário em ambientes não tradicionais: o campo da saúde. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 3, n. 1, 2010.

BERAQUET, Vera Silvia Marão; CIOL, Renata. O bibliotecário clínico no Brasil: reflexões sobre uma proposta de atuação em hospitais universitários. DataGramaZero, v. 10, n. 2, 2009.

BIAGGI, Camila de; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Perspectivas e tendências da atuação do bibliotecário na área da saúde. Rebecin, v. 5, n. 1, p. 27-32, jan./jun. 2018.

BOTELHO, Louise Lira Roedel; CUNHA, Cristiano Castro de Almeida; MACEDO, Marcelo. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Gestão e Sociedade, Belo Horizonte, v. 5, n. 11, maio/ago. 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Diretrizes metodológicas: elaboração de revisão sistemática e metanálise de ensaios clínicos randomizados. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2012.

CAMACHO, Alessandra Conceição Leite Funchal; COELHO, Maria José. Políticas públicas para a saúde do idoso: revisão sistemática. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 63, n. 2, p. 279-284, abr. 2010.

CERRAO, Natalia Gallo; CASTRO, Fabiano Ferreira de; JESUS, Ananda Fernanda de. O método de revisão sistemática da literatura (RS) na área da Ciência da Informação no Brasil: análise de dados de pesquisa. Informação & Tecnologia, v. 5, n. 1, jan./jun. 2018.

CONFORTO, Edivandro Carlos; AMARAL, Daniel Capaldo; SILVA, Sérgio Luis da. Roteiro para revisão bibliográfica sistemática: aplicação no desenvolvimento de produtos e gerenciamento de projetos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO, 8., 2011, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: UFRGS, 2011.

ELAHE, Zare et al. Involving Clinical Librarians in Clinical Settings: Skills, Roles, Advantages and Barriers. Journal of Hospital Librarianship, v. 19, n. 2, 2019.

ESCOLA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento. Resolução n. 06. Estabelece critérios para estágio docente de alunos vinculados ao Programa. Belo Horizonte, 2018. Disponível em: https://virtual.ufmg.br/20201/pluginfile.php/381432/mod_resource/content/1/Resolucao-06_Estagio-docente_PPGGOC.pdf. Acesso em: 18 maio 2020.

FAROOQ, Ali et al. Impact of Online Information on Self-Isolation Intention During the COVID-19 Pandemic: Cross-Sectional Study. Journal of Medical Internet Research, Toronto, v. 22, n. 5, maio2020.

FEATHERSTONE, Robin et al. Provision of pandemic disease information by health sciences librarians: a multisite comparative case series. Journal of the Medical Library Association, Chicago, v. 100, n. 2, abr. 2012.

FINAMOR, Marcio; LIMA, Clovis. Bibliotecários em hospitais: práticas informacionais. P2P & Inovação, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 109-129, set./fev. 2018.

GALVÃO, Cristina Maria; SAWADA, Namie Okino; TREVIZAN, Maria Auxiliadora. Revisão sistemática: recurso que proporciona a incorporação das evidências na prática da enfermagem. Revista Latino-americana de Enfermagem, v. 12, n. 3, p. 549-556, maio/jun. 2004.

GALVÃO, Taís Freire; PEREIRA, Mauricio Gomes. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 23, n. 1, p. 183-184, jan./mar. 2014.

GERBER, Andrew. How Medical Librarians Are Handling the Coronavirus Crisis. Library Journal, v. 1, mar. 2020.

GHOSH, Maitrayee. ICT and AIDS literacy: a challenge for information professionals in India. Maitrayee Program, Bradford, v. 41, n. 2, 2007.

GOMES, Isabelle Sena; CAMINHA, Iraquitan de Oliveira. Guia para estudos de revisão sistemática: uma opção metodológica para as Ciências do Movimento Humano. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 395-411, jan./mar. 2014.

IGARASHI, Wagner; IGARASHI, Deisy Cristina Corrêa; BORGES, Bárbara Johann. Revisão sistemática e sua potencial contribuição em negócios, gerenciamento e contabilidade. Gestão & Regionalidade, v. 31, n. 91, jan./abr. 2015.

LOCATIS, Craig et al. Lessons learned from ten years of distance learning outreach. Journal of the Medical Library Association, Chicago, v. 103, n. 2, abr. 2015.

LYON, Jennifer et al. The Lived Experience and Training Needs of Librarians Serving at the Clinical Point-of-Care. Med. Ref. Serv., v. 34, n. 3, p. 311-333, 2015.

MACULAN, Benildes Coura. Fichas de documentação teórico-metodológica. Belo Horizonte, agosto de 2017. 02 folhas impressas.

MOODLE. Recuso Wiki. 2020. Disponível em: https://moodle.ufsc.br/mod/folder/view.php?id=589262. Acesso em: 19 maio 2020.

MORRIELLO, Rossana; RASETTI, Maria Stela; BOCCIARDI, Claudia. Le biblioteche al tempo del coronavirus Alternate title: Libraries in the time of the coronavirus. Biblioteche Oggi, Milan, v. 38, abr. 2020.

NASCIMENTO, Suzan Barboza do. A inserção do bibliotecário no processo de revisão sistemática: atribuições e competências. 2014. 60f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia) – Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

SAFDARI, Reza et al. The new roles of medical librarians in medical research: A comparison of the viewpoint of researchers and librarians in Iran. Informationand Learning Science, v. 119, n. 11, p. 682-696, 2018.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista de Fisioterapia, São Paulo, v. 11, n. 1, jan. 2007.

SHOENBERGER, Elisa. News+: Librarians Fight Misinformation On Coronavirus. Library Journal, New York, v. 145, n. 5, maio 2020.

SPENCER, Angela; ELDREDGE, Jonathan. Roles for librarians in systematic reviews: a scoping review. Journal of the Medical Library Association, v. 106, n. 1, p. 46-56, 2018.

ZOWAWI, Hosam Mamoon et al. The Potential Role of Social Media Platforms in Community Awareness of Antibiotic Use in the Gulf Cooperation Council States: Luxury or Necessity? Journal of Medical Internet Research, Toronto, v. 17, n. 10, out. 2015.

A ABECIN detém os direitos autorais dos trabalhos que publica, adotando as licenças do Creative Commons, exceto quando houver indicação específica de outros detentores de direitos autorais. Em caso de dúvidas, solicitamos consultar o Editor da REBECIN. Por meio dessa licença, o(s) autor(es) tem/têm a liberdade de compartilhar — copiar, distribuir e transmitir a obra, sob as seguintes condições:

a) atribuição — você deve creditar a obra da forma especificada pelo(s) autor(es) ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

b) uso não-comercial — você não pode usar esta obra para fins comerciais.

c) vedada à criação de obras derivadas — você não pode alterar, transformar ou criar em cima desta obra.

Evidencia-se que:

a) renúncia — qualquer das condições acima pode ser renunciada se obtiver permissão do titular dos direitos autorais.

b) domínio público — onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.

c) outros direitos — os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:

- Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;

- Os direitos morais do(s) autor(es);

- Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.

O(s) autor(es) submeteu(ram) a declaração de responsabilidade e transferência de direito autoral à REBECIN. Para tanto, faça o download do modelo da declaração acessando a URL: https://portal.abecin.org.br/rebecin/

Obs.: Após ler e assinar envie o arquivo digitalizado junto com a submissão.