Contribuições de empresas juniores para o ensino universitário

Autores

  • Mariene Alves do Vale Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Ana Clara Cândido Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) http://orcid.org/0000-0003-1897-3946
  • Antonio Rodrigues de Andrade Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Palavras-chave:

Empreendedorismo Universitário, Empresa Júnior, Ensino Universitário, Atuação Profissional, Universidade.

Resumo

As empresas juniores são associações civis sem fins lucrativos geridas exclusivamente por estudantes de graduação, com a supervisão de professores. Em alguns casos, profissionais externos à Instituição de Ensino Superior orientam a atuação profissional dos empresários juniores, tendo em vista seus conhecimentos técnicos e suas experiências de mercado. O presente estudo caracteriza-se como descritivo e qualitativo, visto que buscou conhecer e analisar as experiências de empresas juniores nas respectivas universidades nas quais estão sediadas. Dessa maneira, é possível aprofundar a investigação e explorar as vivências dos empresários juniores, o que é propício ao objetivo do estudo, tendo em vista que se deseja conhecer como as empresas juniores podem contribuir para o ensino universitário. A empresa júnior prepara os estudantes para serem profissionais mais capacitados, contribui para a implantação de melhorias e para a adoção de práticas mais efetivas no ambiente organizacional, em conformidade com as demandas do mercado atual, e coopera para o desenvolvimento da economia. As constatações observadas nos casos abordados enfatizam o foco de contribuição das empresas juniores no âmbito do ensino, em que ações desta natureza promovem resultados positivos para todo o meio circundante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariene Alves do Vale, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Pós-graduanda em Gestão Estratégica de Negócios pela Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais. Possui bacharelado e licenciatura em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2011). Atuou como voluntária em Iniciação à Docência na área de Avaliação Psicológica e como bolsista da Pró-Reitoria de Graduação na área de Orientação Profissional e de Carreira. Foi Diretora Presidente da RH Consultoria Júnior - UFMG na Gestão 2009/1. Possui experiência nas áreas de Psicologia Organizacional, Orientação Profissional e de Carreira e na docência em cursos de nível técnico. Atualmente, é graduanda no bacharelado em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Ana Clara Cândido, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutora em Avaliação de Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa. Atualmente é professora no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina e Pesquisadora Associada no Centro Interidisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA).

Antonio Rodrigues de Andrade, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Administrador, Pós-doutorado em Ciência da Informação pelo IBICT / UFRJ, Pós-doutorado em Administração em Administração na Universidade do Porto, Doutorado em Engenharia de Transportes pela COPPE/UFRJ, Mestrado em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ, Especialização em Sistemas de Informação pela UNESA, MBA em Management para FGV e Especialização em Psicopedagogia pela UCAM. Possui, ainda, formação na Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural pelo ICELP - International Center for the Enhancement of Learning Potential ? Jerusalem. Professor pesquisador da UNIRIO ? Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Certificado pela ABPMP e CBPP - Certified Business Process Professional.

Referências

ANDRADE, Antônio R. O curso de Administração, a empresa júnior e a formação de consultores de organização. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 6., 2009, Resende. Anais Eletrônico... Resende: AEDB, 2009. Disponível em: <http://let.aedb.br/seget/artigos09/474_474_474_474_EPFantonioandrade.pdf>. Acesso em: 5 maio 2017.

BRASIL. Lei nº 13.267, de 6 de abril de 2016. Disciplina a criação e a organização das associações denominadas empresas juniores, com funcionamento perante instituições de ensino superior. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 7 abr. 2016. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/L13267.htm>. Acesso em: 5 maio 2017.

BRASIL JÚNIOR. Censo e Identidade - Relatório 2016. 2017. Disponível em: <http://brasiljunior.rds.land/censo-identidade-relatorio-2016>. Acesso em: 30 maio 2017.

ENEJ – ENCONTRO NACIONAL DE EMPRESAS JUNIORES. 2017. Movimento Empresa Júnior, te convidamos a voltar para casa. Disponível em: <http://enej.com.br/>. Acesso em: 13 mai. 2017.

JADE – EUROPEAN CONFEDERATION OF JUNIOR ENTERPRISES. The Junior Enterprise Concept. Evere, 2017. Disponível em: <http://www.jadenet.org/>. Acesso em: 6 mai. 2017.

JADE PORTUGAL – EUROPEAN CONFEDERATION OF JUNIOR ENTERPRISES. JADE e Movimento Júnior. Porto, 2016. Disponível em: <http://jadeportugal.com/sobre/jade-e-movimento-junior/>. Acesso em: 6 maio 2017.

GIL, Antônio C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4.ed. São Paulo: Atlas, 1994.

MATOS, Franco de. A empresa júnior no Brasil e no mundo: o conceito, o funcionamento, a história e as tendências do movimento EJ. São Paulo: Martin Claret, 1997.

OLIVEIRA, Edson M. Trabalhando como consultor júnior: como ser consultor com pouca experiência. Franca: Ribeirão, 2003.

RH JR – RH CONSULTORIA JÚNIOR - UFMG. Consultoria em Recursos Humanos. Belo Horizonte, 2017. Disponível em: <http://rhjr.com.br>. Acesso em: 15 maio 2017.

SANGALETTI, Cristhini; CARVALHO, Gustavo. Introdução ao Movimento Empresa Júnior. In.: MORETTO NETO, Luís et al. (Orgs.). Empresa júnior: espaço de aprendizagem. Florianópolis: [s.c.p.], 2004. p.17-27.

SLEUTJES, Maria H. S. C. Refletindo sobre os três pilares de sustentação das universidades: ensino-pesquisa-extensão. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v.33, n.3, p.99-111. 1999. Disponível em: <http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/rap/article/view/7639/6177>. Acesso em 15 maio 2017.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

18-01-2018

Como Citar

VALE, M. A. do; CÂNDIDO, A. C.; ANDRADE, A. R. de. Contribuições de empresas juniores para o ensino universitário. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 58–76, 2018. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/96. Acesso em: 29 maio. 2024.

Edição

Seção

Estudos de Caso