Quadrinhos e formação do leitor eterno

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.240

Palavras-chave:

História em quadrinhos, Formação do leitor, Ato de ler, Leitor de quadrinhos, Nona arte, Arte sequencial

Resumo

Trata-se de um artigo cujo objetivo é identificar a influência da leitura em quadrinhos na formação de leitores e como este hábito se conecta à prática de outras formas de leitura. Para alcançar este resultado, foi realizada uma pesquisa qualiquantitativa com os leitores de quadrinhos em dois eventos específicos de HQ. A pesquisa quantitativa foi realizada no evento Fest Comix (junho/2016) onde foram aplicados 143 questionários para estabelecer um perfil de leitor. Com base neste resultado, foi realizada a pesquisa qualitativa no evento Anime Friends (julho/2016) onde foram realizadas 19 entrevistas que possibilitaram explorar os dados intrínsecos das respostas obtidas pela pesquisa quantitativa. Em ambas as pesquisas foram abordados adolescentes e adultos que possuem o hábito de leitura em quadrinhos. Conforme a análise conjunta, pôde-se verificar que o hábito leitor é adquirido pela socialização (família, amigos, grupos) e está relacionado a uma construção social, estimulado por pessoas, lugares e interação do indivíduo com o meio no qual vive. Com base nesses dados, é possível dizer que a “formação do leitor eterno” se justifica, pois, o leitor de quadrinhos permanece com sua leitura durante toda a sua vida, sem restrição de idade, sendo permanente e contribuindo para a leitura de outras tipologias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AS LEIS DE RANGANATHAN. Disponível em: <http://bit.ly/2c1MRoR>. Acesso em: 12 mar. 2021.

BARI, V. A. O potencial das histórias em quadrinhos na formação de leitores: busca de um contraponto entre os panoramas culturais brasileiro e europeu. 2008. Tese (Doutorado em Cultura e Informação) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008. Disponível em: < http://bit.ly/2c1PPcY>. Acesso em: 12 mar. 2021.

CHAVES, D. E de repente os quadrinhos estão fazendo sucesso. Conhecimento prático: língua portuguesa, São Paulo, n. 58, p. 1, mar. 2016.

EISNER, W. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

JOUVE, V. A leitura. São Paulo: Editora UNESP, 2002.

MARTINS, M. H. O que é leitura? São Paulo: Brasiliense, 2006.

VERGUEIRO, W. C. S. A atualidade das histórias em quadrinhos no Brasil: a busca de um novo público. História, Imagem e Narrativas, v. 5, p. 1-20, 2007.Disponivel em: <https://bityli.com/J1en0>. Acesso em 12 mar. 2021.

Publicado

28-10-2021

Como Citar

MUNHOZ DA CUNHA CASSIANO, P.; DOS SANTOS LOURO, P.; MOTA ALONSO DIÉGUEZ, C. R. Quadrinhos e formação do leitor eterno. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Paulo, v. 8, 2021. DOI: 10.24208/rebecin.v8i.240. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/240. Acesso em: 12 jun. 2024.