Estudo cientométrico sobre competências docentes

Autores

  • Eloni dos Santos Perin Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Maria do Carmo Duarte Freitas Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Helena de Fátima Nunes Silva Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Palavras-chave:

Gestão por Competências, Competências Docentes, Cientometria.

Resumo

A gestão de competências é uma categoria conceitual e uma prática da gestão do conhecimento, tema estudado no meio acadêmico e nas organizações, porém com abordagem recente no setor público e na área da Educação, ao tratar da formação profissional docente. Nesse contexto, pretende-se identificar o campo de pesquisa nesta área, com a avaliação da produção científica acerca das competências docentes. A investigação ocorre a partir produções científicas disponíveis na base Web of Knowledge, escolhida por sua abrangência internacional e de fácil coleta dos dados. Para a análise, utilizou-se a Cientometria, com foco da análise na rede de autores, palavras-chave, instituições e locais de publicação. A pesquisa compreende coleta de dados, tratamento e análise das produções científicas sobre o tema, utilizando-se software bibliométrico e cientométrico para a contagem e análise da produção. Como resultados, identificou-se uma rede de autores com publicações na Alemanha, com as principais palavras-chave compreendendo expressões como teachers competency, process, teaching, competence, management, learning, strategy, information, entre outras, evidenciando que o tema trata da gestão do conhecimento no nível estratégico do campo da gestão educacional. Conclui-se sobre a necessidade de estudos cientométricos em outras bases de dados para análise comparativa, assim como para identificar pesquisadores brasileiros sobre o tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eloni dos Santos Perin, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda em Gestão da Informação - UFPR. Mestrado em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação - UFPR (2017). Especialização em Gestão Pública -UEPG (2014), Bacharelado em Administração Pública UEPG/UAB (2013), Especialização em Educação - Psicopedagogia IBPEX (2002) e Graduação em Licenciatura em Matemática com Habilitação em Física - UEPG (1998). Atualmente Professora pertencente ao Quadro Próprio do Magistério - PDE, Secretaria de Estado da Educação do Paraná - SEED-PR. Experiência na área de Educação, nos níveis Fundamental, Médio e Técnico, com atuação nas áreas de Matemática, Física geral e Educação Profissional nos cursos Técnicos em Administração, Logística, Contabilidade, Edificações e Meio Ambiente. Pesquisa nas áreas de Gestão da Informação, Formação de Professores, Competências Digitais, Educação e Administração Pública.

Maria do Carmo Duarte Freitas, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Professora Associada da UFPR, Engenheira Civil, Doutora em Engenharia de Produção UFSC, Pos-doutorado em Educação na Universidade de Málaga. Premiada no 27o. Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia 2013 - Categoria Pesquisadora-Extensionista. Professora permanente e atual coordenadora do Programas de Pós-Graduação em Gestão da Informação e na Pós-graduação em Engenharia e Construção Civil (orcid.org/0000-0002-7046-6020). Pesquisa sobre o desenvolvimento de Tecnologias, Produtos e serviços inovadores e Criativos, Engenharia do Conhecimento e da Informação, Lean Thinking - Lean Office, Lean, Information Flow Educação Corporativa, Gestão por competências e Gestão da Tecnologia na Educação. É colaboradora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre o Terceiro Setor - NITS.

Helena de Fátima Nunes Silva, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Professora Sênior do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação, da Universidade Federal do Paraná. Atuou como professora do curso de Graduação em Gestão da Informação, da Universidade Federal do Paraná durante 25 anos. Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1996). Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1978). Trabalhou durante 10 anos na área de apoio à pesquisa tecnológica na Fundição Tupy (Joinville); na Avibrás (São José dos Campus) e no Centro Técnico da Aeronáutica (IAE - São José dos Campos).

Referências

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, Porto Alegre, v.12, n.1, p.11-32, jan./jun. 2006. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/16/5>. Acesso em: 12 jan. 2016.

ARAÚJO, R. M. L. As referências da pedagogia das competências. Perspectiva, Florianópolis, v.22, n.2, p.497-524, jul./dez. 2004. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/download/9664/8885>. Acesso em: 14 jan. 2016.

BRASIL. Lei nº 12.772 de 28 de dezembro de 2012. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12772.htm>. Acesso em: 20 dez. 2015.

________. Resolução do Conselho Superior Nº 13/2014 DE 23 de maio de 2014. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15833-resolucao-ifes-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 20 dez. 2015.

BRANDÃO, H. P. Aprendizagem e desenvolvimento de competências: conceitos, pressupostos e práticas. In: TAPARANOFF, K. (Org.) Aprendizado organizacional: contexto e propostas. Curitiba: IBPEX, 2011. p.94-130.

CHAGAS, D. L. et al. The integration of corporate and operations Strategies: an analysis of scientific publications using bibliometrics. Brazilian Journal of Operations & Production Management, v.11, n.1, p.7-25, Feb. 2013. Disponível em: <https://pdfs.semanticscholar.org/0abe/b2692fbd7b63af02f492ac36ff182199082f.pdf?_ga=2.195887343.2102895188.1555898667-68454337.1555898667>. Acesso em: 29 dez. 2015.

DUTRA, J. S. Competências: Conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na empresa moderna. São Paulo: Atlas, 2009.

DUTRA, J. S.; FLEURY, M. T. L.; RUAS, R. (Orgs.) Competências: conceitos, métodos e experiências. São Paulo: Atlas, 2012.

FINOQUETO, L. C. P.; SANTOS, M. E. G.; TERRAZZAN, E. A. Dos saberes docentes ao desenvolvimento profissional dos professores. In: SEMINÁRIO DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTOS, SABERES E FORMAÇÃO DOCENTE, 2. UNICAMP, 2005. Disponível em: <http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais15/Sem13/leilafinoqueto.htm>. Acesso em: 4 jan. 2016.

FLEURY, M. T. L.; OLIVEIRA JÚNIOR, M. M. Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001.

FREITAS, H. C. L. Formação de professores no Brasil: 10 anos de embate entre projetos de formação. Educação & Sociedade, Campinas, v.23, n.80, p.136-167, set. 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/es/v23n80/12928.pdf>. Acesso em: 6 jan. 2016.

KUNTER, M. et al. Professional competence of teachers: Effects on instructional quality and student development. Journal of Educational Psychology, v.105, n.3, p.805-820, 2013. Disponível em: <http://psycnet.apa.org/journals/edu/105/3/805.html>. Acesso em: 6 jan. 2015.

NETO, R. A experiência do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região. In: LEME, R. Gestão por competências no setor público. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2014. p.142-162.

LISBOA, E.; COUTINHO, C. Challenges of globalization for schools and teachers: Competences for the 21ST century. In: INTERNATIONAL TECHNOLOGY, EDUCATION AND DEVELOPMENT CONFERENCE, Valencia (Spain), 4-5 mar., 2013. Actas Eletronicas… Valencia (Spain), 2013. p.1077-1085. Disponível em: <http://library.iated.org/view/LISBOA2013CHA>. Acesso em: 29 dez. 2015.

COUTINHO, C.; LISBOA, E. Sociedade da informação, do conhecimento e da aprendizagem: desafios para educação no século XXI. Revista de Educação, v.18, n.1, p.5-22, 2011. Disponível em: <http://revista.educ.ie.ulisboa.pt/arquivo/vol_XVIII_1/artigo1.pdf>. Acesso em: 20 dez. 2015.

PEREZ, M. I. L. Competência: uma noção plástica, polissêmica e polimorfa. Práxis Educacional, Vitória da Conquista (BA), n.1, p.57-65, 2005. Disponível em: <http://periodicos.uesb.br/index.php/praxis/article/viewFile/400/430>. Acesso em: 12 jan. 2016.

PERRENOUD, P. Novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

RAMOS, M. N. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São Paulo: Cortez, 2001.

RICARDO, E. C. Discussão acerca do ensino por competências: problemas e alternativas. Cadernos de Pesquisa, v.40, n.140, p.605-628, maio/ago. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v40n140/a1540140.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2016.

SELVI, K. Teachers’ competencies. Cultura International Journal of Philosophy of Culture and Axiology, v.7, n.1, p.167-175, 2010. Disponível em: <https://www.pdcnet.org/pdc/bvdb.nsf/purchase?openform&fp=cultura&id=cultura_2010_0007_0001_0167_0175>. Acesso em: 29 dez 2015.

SILVA, F. M. et al. Mapeamento da produção científica brasileira sobre acesso aberto: 2001 a 2011. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Florianópolis, v.17, n. esp. – III SBCC, p.19-35, 2012. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2012v17nesp2p19/23566>. Acesso em: 11 jan. 2016.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2.ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

ZARIFIAN, P. Objetivo Competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas, 2001.

Downloads

Publicado

28-04-2019

Como Citar

PERIN, E. dos S.; FREITAS, M. do C. D.; SILVA, H. de F. N. Estudo cientométrico sobre competências docentes. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 6, p. 102–114, 2019. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/132. Acesso em: 22 fev. 2024.