Integração comunitária através da educação cooperativa: os programas de ensino e pesquisa da UNESP/FFC
PDF

Palavras-chave

Educação Cooperativa
Representação do Conhecimento
Programas de Educação Tutorial.

Como Citar

CALDAS, R. F.; MACHADO, L. de S. Integração comunitária através da educação cooperativa: os programas de ensino e pesquisa da UNESP/FFC. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 1, n. 1, p. 19–34, 2017. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/5. Acesso em: 11 ago. 2022.

Resumo

O processo de ensino-aprendizagem se valoriza diante das políticas educacionais e configura-se no eixo da extensão universitária ao idealizar uma sociedade que cresce e desponta na produção de informação e conhecimento. A proposta desta pesquisa verificou a integração dos objetivos de programas institucionais que priorizam a valoração da aprendizagem e procurou identificar como incidem no processo de ensino das instituições de ensino superior. O objetivo geral analisou as atividades desenvolvidas pelo grupo de alunos que compõem o Programa de Educação Tutorial (PET) como recurso da representação do conhecimento de alunos da graduação na integração do ensino e da aprendizagem entre universidades. Para tanto, estabelece parâmetros indicativos da educação cooperativa existente na prática pedagógica premente em programas como o do Centro de Estudos e Práticas Pedagógicas (CENEPP). A metodologia investigativa estabeleceu parâmetros indicativos da representação do conhecimento na abordagem metodológica Survey que foi utilizada na coleta de dados. Como resultados da pesquisa percebeu-se que o programa PET se fundamenta na atividade da prática do ensino no que tange uma educação cooperativa como ponto de partida para a produção do conhecimento e a integração da universidade a uma sociedade verdadeiramente democrática. Possui forte impacto nas ações que integra junto à sua comunidade de atuação. Requer assim, a interação ao estímulo do ensino e criatividade dos alunos a fim de divulgar e apoiar a valorização da pesquisa e dos resultados investigativos existentes entre docentes, pesquisadores e comunidade.

PDF

Referências

ALRECK, P. L.; SETTLE, R. B. The survey research handbook. New York: McGraw-Hill, 1995. 392p.

BARRETO, A. de A. Transferência da informação para o conhecimento. In: AQUINO, Mirian de A. (Org.). O campo da Ciência da Informação: gênese, conexões e especificidades. João Pessoa: Editora Universitária UFPb, 2011. 264p.; p.49-59

CALDAS, R. F. As tecnologias da informação no enfoque das orientações acadêmicas em ambiente virtual. In: I ENCONTRO INTERNACIONAL TIC E EDUCAÇÃO, 1., Nov., 2010. Proceedings… Lisboa, 2010.

CLEGG, S. R.; HARDY, C. Conclusions: Representations. In: CLEGG, S. R.; HARDY, C.; NORD, W. R. (Eds.). Handbook of organizational studies. London: Sage Publications, 2001. p.676-708

COSTA, M. D.; KRUCKEN, L.; ABREU, A. F. A. Gestão da informação ou gestão do conhecimento. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.5, n.5, p.26-41, 2000. Disponível em: <http://revista.acbsc.org.br/racb/article/viewFile/348/412>. Acesso em: 1 jul. 2014.

FREIRE P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2002. 165p.

HJØRLAND, B. Information Science and its core concepts: Levels of disagreement. In: IBEKWE-SANJUAN, F.; DOUSA, T. M. (Eds.). Theories of information, communication and knowledge. Amsterdam: Springer, 2013. p.205-235 (Studies in the History and Philosophy of Science)

KLEIN, L. R. Trabalho, educação e linguagem. Educar em Revista, Curitiba, v.22, Número Especial, p.15-42, 2003. Disponível em: <http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/educar/article/view/2140/1792>. Acesso em: 1 jul. 2014.

KUENZER, A. Ensino médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, 2000. 248p.

MARX, K. O capital: Livro 1. 20.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v.1

MARX, K.; ENGELS, F. Textos sobre educação e ensino. 2.ed. São Paulo: Moraes, 1992. 98p.

SLAVIN, R. E. Instruction based on cooperative learning. In: MAYER, R. (Ed.). Handbook of research on learning and instruction. London: Taylor & Francis, 2011. p.344-360

SUTTER, É. Intelligence économique et management de l’information: Les questions les plus fréquemment posées. Paris: Lavoisier, 2006. 153p.

TEIXEIRA FILHO, J. Conhecimento, tecnologia e organização: evolução, conflitos e perspectivas. Boletim Técnico do SENAC, v.24, n.2, maio/ago. 1998. Disponível em: <http://www.senac.br/BTS/242/boltec242b.htm>. Acesso em: 1 jul. 2014.

A ABECIN detém os direitos autorais dos trabalhos que publica, adotando as licenças do Creative Commons, exceto quando houver indicação específica de outros detentores de direitos autorais. Em caso de dúvidas, solicitamos consultar o Editor da REBECIN. Por meio dessa licença, o(s) autor(es) tem/têm a liberdade de compartilhar — copiar, distribuir e transmitir a obra, sob as seguintes condições:

a) atribuição — você deve creditar a obra da forma especificada pelo(s) autor(es) ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

b) uso não-comercial — você não pode usar esta obra para fins comerciais.

c) vedada à criação de obras derivadas — você não pode alterar, transformar ou criar em cima desta obra.

Evidencia-se que:

a) renúncia — qualquer das condições acima pode ser renunciada se obtiver permissão do titular dos direitos autorais.

b) domínio público — onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.

c) outros direitos — os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:

- Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;

- Os direitos morais do(s) autor(es);

- Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.

O(s) autor(es) submeteu(ram) a declaração de responsabilidade e transferência de direito autoral à REBECIN. Para tanto, faça o download do modelo da declaração acessando a URL: https://portal.abecin.org.br/rebecin/

Obs.: Após ler e assinar envie o arquivo digitalizado junto com a submissão.