Gestão de dados de pesquisa em bibliotecas universitárias brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.285

Palavras-chave:

Gestão de dados de pesquisa, Ciência Aberta, Plano de gestão de dados, Biblioteca universitária

Resumo

A importância dos dados na ciência é discutida cada vez mais no contexto da produção em massa de dados por pesquisadores, principalmente no cenário do novo paradigma científico: o da Ciência Aberta. Para que os dados possam ser aproveitados em seu potencial máximo para o desenvolvimento científico, é preciso uma gestão adequada deles. Nesse cenário fala-se sobre o papel das bibliotecas universitárias como pioneiras na oferta de serviços de gestão de dados de pesquisa, apoiando a comunidade científica em que está inserida. Por meio de uma pesquisa descritiva de abordagem quantitativa, este estudo teve como objetivo analisar o cenário atual das bibliotecas universitárias brasileiras quanto à oferta de serviços de gestão de dados de pesquisa. Os resultados foram ao encontro dos de Tenopir et al. (2017) em estudo similar na Europa, com a predominância de serviços de consultoria em detrimento dos serviços técnicos, que exigem maiores investimentos. Isso aponta para um cenário ainda inicial e em fase de planejamento quanto à gestão dos dados como serviços.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CURTY, R. G. A. As diferentes dimensões do reuso de dados científicos. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 9, n. 2, 2016. Disponível em: http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/view/4056. Acesso em: 10 abr. 2021.

DAVIS, H. M.; VICKERY, J. N. Datasets, a shift in the currency of scholarly communication: implications for library collections and acquisitions. Serials Review, v. 33, n. 1. p.26-32, 2007.

LEHMKUHL, K. M. et al. Suporte à pesquisa e gerenciamento de dados: proposta de concepção de serviço para biblioteca universitária da UFSC. Anais do SNBU, [S.l.], 2016. Disponível em: http://repositorio.febab.org.br/files/original/31/4506/SNBU2016_124.pdf. Acesso em: 25 dez. 2020.

OECD. Principles and Guidelines for Access to Research Data. [s.l: s.n.]. Disponível em: https://www.oecd.org/sti/inno/38500813.pdf. Acesso em: 12 abr. 2021.

OLIVEIRA, A. C. S.; SILVA, E. M. Ciência aberta: dimensões para um novo fazer científico. Informação&Informação, v. 21, n. 2, p. 5-39, 2016. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/27666. Acesso em: 15 abr. 2021.

PIWOWAR, H. A.; DAY, R. S.; FRIDSMA, D. B. Sharing detailed research data is associated with increased citation rate. PloS one, v. 2, n. 3, p. e308, 21 jan. 2007.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Informação & Sociedade: Estudos, v. 22, n. 3, 2012. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/92680. Acesso em: 11 abr. 2021.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Dados de pesquisa: contribuição para o estabelecimento de um modelo de curadoria digital para o país. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 6, n. 1, 2013. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/v/119469. Acesso em: 11 abr. 2021.

TENOPIR, C. et al. Research Data Services in European Academic Research Libraries. LIBER Quarterly. v. 27, n. 1, pp.23–44, 2017. Disponível em: https://www.liberquarterly.eu/articles/10.18352/lq.10180/. Acesso em: 05 abr. 2021.

WHYTE, A.; TEDDS, J. Making the case for research data management. Edinburgh: Digital Curation Centre, 2011. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/252931138_Making_the_Case_for_Research_Data_Management. Acesso em: 05 abr. 2021.

Publicado

28-10-2021

Como Citar

BONETTI, L.; PASSINI MORENO, F. Gestão de dados de pesquisa em bibliotecas universitárias brasileiras. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Paulo, v. 8, 2021. DOI: 10.24208/rebecin.v8i.285. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/285. Acesso em: 12 jun. 2024.