O contexto da política de indexação em arquivo permanente
PDF
HTML
XML

Palavras-chave

Política de Indexação
Arquivo Permanente
Observação Participante

Como Citar

Nakagawa, J., & Fujita, M. (2021). O contexto da política de indexação em arquivo permanente: um estudo de observação participante da prática profissional de arquivistas. Revista Brasileira De Educação Em Ciência Da Informação, 8. https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.265

Resumo

A política de indexação é constituída por diretrizes para tomada de decisão pelo profissional indexador que visam a padronização e sistematização do processo de representação temática da informação de documentos, porém, esse tema é pouco explorado no cenário dos arquivos permanentes. Com o objetivo de identificar e caracterizar a política de indexação em arquivos permanentes foi realizado estudo de observação participante no Centro de Documentação e Memória da Unesp (CEDEM) com aplicação de três técnicas de coleta de dados: questionário adaptado das bibliotecas para os arquivos permanentes, entrevista e a técnica introspectiva do protocolo verbal. Os resultados obtidos das coletas de dados revelam que a falta de manual ou roteiro de procedimentos de uma política de indexação, podem acarretar em falta de padrões que facilitem a atividade do profissional atuante em um arquivo permanente, por mais que os documentos possuam especificidades diferentes de uma biblioteca. Conclui-se que existe carência de estudos em torno da política de indexação em concomitância com os arquivos permanentes, e dessa forma, dificulta a atividade do profissional de indexação/descrição temática, que no caso do CEDEM, seria imprescindível para garantir melhor resultado na recuperação da informação, devido ao baixo número de pessoas dedicadas à essa atividade.

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.265
PDF
HTML
XML

Referências

CARNEIRO, M. V. Diretrizes para uma política de indexação. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p. 221-241, set. 1985.

COSTA PINTO, M. O papel da indexação na recuperação da informação em arquivos. In: BLANCO, P. S.; SIQUEIRA, M. N.; VIEIRA, T. O. (org.). Ampliando a discussão em torno de documentos audiovisuais, iconográficos, sonoros e musicais. Salvador: Edufba, 2016. p. 137-145.

FUJITA, M. S. L. A política de indexação para representação e recuperação da informação. In: GIL LEIVA, I.; FUJITA, M. S. L. (org.). Política de indexação. São Paulo; Marília: Cultura Acadêmica; Oficina Universitária, 2012, p. 17-30.

FUJITA, M. S. L.; GIL LEIVA, I. Políticas de indexação na América Latina, Ibersid, p. 155-162, 2009.

FUJITA, M. S. L. Política de indexação para bibliotecas. Marília: UNESP; CNPq, 2010. (Projeto de Pesquisa).

FUJITA, M. S. L.; NARDI, M. I. A.; FAGUNDES, S. A. A observação da leitura documentária por meio de protocolo verbal. In: RODRIGUES, G. M.; LOPES, I. L. (Org). Organização e representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação. Brasília: Thesaurus, 2003. p. 141-178. (Estudos avançados em ciência da informação, v. 2).

FUJITA, M. S. L.; RODRIGUEZ, S. T. Política de indexação no contexto da política arquivística de preservação digital do Centro de Documentação e Memória da UNESP - CEDEM. PragMATIZES - Revista Latino Americana de Estudos em Cultura, Niterói, v. 16, p. 91-110, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.22409/pragmatizes.v0i16.27982. Acesso em: 10 mar. 2021.

RUBI, M. P. A política de indexação na perspectiva do conhecimento organizacional. 2004. 135f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2004.

SANTOS, N. S. Política de indexação para bibliotecas: relatório. Marília: Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, 2014. Bolsa do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico CNPq.

A ABECIN detém os direitos autorais dos trabalhos que publica, adotando as licenças do Creative Commons, exceto quando houver indicação específica de outros detentores de direitos autorais. Em caso de dúvidas, solicitamos consultar o Editor da REBECIN. Por meio dessa licença, o(s) autor(es) tem/têm a liberdade de compartilhar — copiar, distribuir e transmitir a obra, sob as seguintes condições:

a) atribuição — você deve creditar a obra da forma especificada pelo(s) autor(es) ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

b) uso não-comercial — você não pode usar esta obra para fins comerciais.

c) vedada à criação de obras derivadas — você não pode alterar, transformar ou criar em cima desta obra.

Evidencia-se que:

a) renúncia — qualquer das condições acima pode ser renunciada se obtiver permissão do titular dos direitos autorais.

b) domínio público — onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.

c) outros direitos — os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:

- Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;

- Os direitos morais do(s) autor(es);

- Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.

O(s) autor(es) submeteu(ram) a declaração de responsabilidade e transferência de direito autoral à REBECIN. Para tanto, faça o download do modelo da declaração acessando a URL: https://portal.abecin.org.br/rebecin/

Obs.: Após ler e assinar envie o arquivo digitalizado junto com a submissão.