Treinamento em gestão cultural no ensino de Biblioteconomia
pdf
html
xml

Palavras-chave

Ensino de Biblioteconomia; Gestão Cultural; Perfil profissional do bibliotecário

Como Citar

SZAFRAN MAICHE, P. Treinamento em gestão cultural no ensino de Biblioteconomia: a experiência na Universidade da República. Revista Brasileira de Educação em Ciência da Informação, São Cristovão, v. 8, p. 1–18, 2021. DOI: 10.24208/rebecin.v8i.254. Disponível em: https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/254. Acesso em: 3 jul. 2022.

Resumo

O artigo relata a experiência de incorporar o tema "gestão cultural" no currículo do Bacharelado em Biblioteconomia da Universidade da República, Uruguai. Através deste caminho e das diferentes abordagens que a "gestão cultural" implica, o artigo argumenta sobre os fundamentos da perspectiva dada a tal formação no contexto da disciplina e da prática profissional. Da mesma forma, a contribuição da biblioteconomia à gestão cultural é mostrada, especificamente no que diz respeito ao papel dos mediadores culturais dos bibliotecários e sua contribuição à cidadania cultural. Nas considerações finais, outros desenvolvimentos curriculares promovidos a partir da experiência são notados, enquanto as perspectivas futuras são delineadas. Entende-se que estes contribuem para a visibilidade da carreira profissional e das bibliotecas como serviços culturais, assim como para a promoção de funções universitárias, especialmente de pesquisa, em uma área que o requer para seu crescimento disciplinar.

 

https://doi.org/10.24208/rebecin.v8i.254
pdf
html
xml

Referências

AGUERRE, C.; GIAIMO, M. Gestión de la cultura urbana.

Dixit, Montevideo, v. 4, p.22-28, 2007. Disponible en:

https://revistas.ucu.edu.uy/index.php/revistadixit/article/view/214. Acceso en: 17

marzo 2021.

ALMEIDA, M. A. Mediações da cultura e da informação: perspectivas sociais,

políticas e epistemológicas. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da

Informação, v. 1, n. 1, p.1-23, 2008. Disponible en:

http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/119328. Acceso en: 17 abril 2021.

CHAUI, M. Cultura y Democracia. Buenos Aires: CLACSO, 2008, 10 p. (Cuadernos

del Pensamiento Latinoamericano). Disponible en:

http://biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/secret/cuadernos/chaui/chaui.pdf.

Acceso en: 17 marzo 2021.

GARCÍA CANCLINI, N. Definiciones en transición. In: MATO, D.

(Comp.). Cultura, política y sociedad. Perspectivas latinoamericanas

[antología]. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 57-67.

HOPENHAYN, M. ¿Integrarse o subordinarse? Nuevos cruces entre

política y cultura. In: MATO, D. (Comp.). Cultura, política y sociedad.

Perspectivas latinoamericanas [antología]. Buenos Aires: CLACSO, 2005.

p. 69-89.

MORAÑA, M. Revistas culturales y mediación letrada en América Latina.

Outra Travessia, Santa Catarina, v.40, n.1, p.67-74, 2003. Disponible

en:https://periodicos.ufsc.br/index.php/Outra/article/view/13093. Acceso en: 17

marzo 2021.

OLMOS, H. A. Gestión cultural y desarrollo: claves del desarrollo.

Madrid: Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo,

224 p. Disponible en: http://www.cervantesvirtual.com/obra/gestion-

cultural-y-desarrollo-claves-del-desarrollo—0/.Acceso en: 17 marzo 2021.

PADULA PERKINS, J. E. Aproximaciones a la gestión cultural.

Gijón: Trea, 2015. 96 p.

PERROTTI, E.; PIERUCCINI, I. A mediação cultural como categoria

autónoma. Inf. Inf., Londrina, v. 19, n. 2, p. 01–22, maio/ago. 2014. Disponible

en: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/19992/17341

Acceso en: 17 marzo 2021.

VICH, V. Desculturizar la cultura: la gestión cultural como forma de

acción política. Buenos Aires: Siglo Veintiuno Editores, 2014. 136 p.

YAÑEZ CANAL, C.; RUCKER, Ú.; VALENZUELA, M. La gestión cultural desde

Latinoamérica: formación e investigación. Referencias y retos del campo

disciplinar. Santiago: EGAC, 2018. 284 p. Disponible en:

http://observatoriocultural.udgvirtual.udg.mx/repositorio/handle/123456789/83

Acceso en: 17 marzo 2021.

A ABECIN detém os direitos autorais dos trabalhos que publica, adotando as licenças do Creative Commons, exceto quando houver indicação específica de outros detentores de direitos autorais. Em caso de dúvidas, solicitamos consultar o Editor da REBECIN. Por meio dessa licença, o(s) autor(es) tem/têm a liberdade de compartilhar — copiar, distribuir e transmitir a obra, sob as seguintes condições:

a) atribuição — você deve creditar a obra da forma especificada pelo(s) autor(es) ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

b) uso não-comercial — você não pode usar esta obra para fins comerciais.

c) vedada à criação de obras derivadas — você não pode alterar, transformar ou criar em cima desta obra.

Evidencia-se que:

a) renúncia — qualquer das condições acima pode ser renunciada se obtiver permissão do titular dos direitos autorais.

b) domínio público — onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.

c) outros direitos — os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:

- Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;

- Os direitos morais do(s) autor(es);

- Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.

O(s) autor(es) submeteu(ram) a declaração de responsabilidade e transferência de direito autoral à REBECIN. Para tanto, faça o download do modelo da declaração acessando a URL: https://portal.abecin.org.br/rebecin/

Obs.: Após ler e assinar envie o arquivo digitalizado junto com a submissão.