Marketing e comunicação nos serviços de curadoria de informação: eixos teóricos e reflexões desenvolvidas em contexto acadêmico
PDF

Palavras-chave

Curador
Curadoria da Informação
Marketing
Análise SWOT
Portugal
PALOP.

Como Citar

Ernesto, E., Santos, H., Cavalinhos, M., Vitorino, M. J., Geraldes, R. M., Gracel, P., Matos, S. L. de, Laureano, F., Patrício, S., & Estrela, O. (2014). Marketing e comunicação nos serviços de curadoria de informação: eixos teóricos e reflexões desenvolvidas em contexto acadêmico. Revista Brasileira De Educação Em Ciência Da Informação, 1(2), 113-129. Recuperado de https://portal.abecin.org.br/rebecin/article/view/18

Resumo

Discorre sobre a importância do marketing na curadoria da informação e na afirmação da figura e da identidade do curador em Portugal na atualidade. O curador, por suas competências de gestão, é um agente crucial para as organizações confrontadas com os constantes fluxos de informação. Este profissional deverá efetuar uma análise permanente dos setores que pretende dinamizar, e elaborar estudos do ecossistema da informação, recorrendo a ferramentas de marketing e de gestão organizacional e comportamental. Recorrendo a processos de filtragem, validação, síntese, apresentação e personalização de informação, torna-se um recurso valioso para organizações, integrante de padrões de qualidade empresarial. Este trabalho caracteriza as principais dinâmicas e competências, o marketing nos serviços de curadoria da informação, a análise sistémica do setor cultural, a análise do ambiente externo e interno, pontos fracos e fortes, ameaças e oportunidades, por meio da Análise SWOT (strengths, weaknesses, opportunities and threats), o mapeamento dos stakeholders, a comunicação, participação e audiência, a criação da marca “curadoria de informação”, as estratégias e metodologias utilizadas e, por fim, as recomendações.

PDF

Referências

BEAGRIE, N. Digital curation for Science, digital libraries, and individuals. International Journal of Digital Curation, v.1, n.1, p.3-16, Autumn 2006.

BLANK, S. Why the lean start-up changes everything. Harvard Business Review, v.91, n.5, p.63-72, May 2013.

BRYSON, J. M. What to do when stakeholders matter. Routledge, v.6, n.1, p.21-53, 2004.

DABHOLKAR, P. How to improve perceived service quality by improving customer participation. In: DUNLAP, B. J. (Eds.). Developments in Marketing Science. Cullowhee (NC): Academy of Marketing Science, 1990. p.483-487

DAVIES, A. et al. Future world skills 2020. Palo Alto (CA): Institute for the Future for the University of Phoenix Research Institute, 2011. 19p.

DE PELSMACKER, P. et al. Marketing communications: A European perspective. Harlow: Pearson Education, 2007. 610p.

GHODESWAR, B. M. Building brand identity in competitive markets: A conceptual model. Journal of Product & Brand Management, v.17, n.1, p.4-12, 2008.

GRANDBOIS, Y. D. The business of Service Science. Business Information Review, v.30, n.4, p.204-209, 2013.

GREENWALD, A. G.; LEAVITT, C. Audience involvement in advertising: Four levels. The Journal of Consumer Research, v.11, n.1, p.581-592, Jun. 1984.

HE, S.; WANG, P. Applying “Service Science” to service innovation in library and information institutions. Journal of Educational Media & Library Sciences, v.45, n.3, p.357-370, Apr. 2008.

HIGGINS, S. Digital curation: The emergence of a new discipline. International Journal of Digital Curation, v.6, n.2, p.78‐88. 2011.

KIM, J. et al. Competencies required for digital curation: An analysis of job advertisements. International Journal of Digital Curation, v.8, n.1, p.66-83, 2013.

NORMANN, R. Reframing business: When the map changes the landscape. Chichester: Wiley, 2001. 356p

NYIRÕ, N. et al. Competing by participation: A winning marketing tool. Budapest: Institute of Marketing and Media, Corvinus University of Budapest, 2011. p.111-140.

PETER, J. P.; OLSON, J. C. Consumer behavior and marketing strategy. Boston: Irwin, 1990.

SAYÃO, L. F.; SALES, L. F. Curadoria digital: um novo patamar para a preservação de dados digitais de pesquisa. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.22, n.3, p.179-191, set./dez. 2012.

VAN DIJCK, J.; NIEBORG, D. Wikinomics and its discontents: A critical analysis of Web 2.0 business manifestos. New Media & Society, v.11, n.5, p.855-874, 2009.

VARGO, S. L.; LUSCH, R. F. Envolving to a new dominant logic for marketing. Journal of Marketing, v.68, n.1, p.1-17, 2004.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.