Competência em informação e o cenário das pesquisas e práticas no Brasil

  • Daniela Fernanda Assis de Oliveira Spudeit Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Elizete Vieira Vitorino UFSC

Resumo

Este livro representa um momento especial da competência em informação no cenário brasileiro: momento quase imperceptível de uma ruptura entre as teorias e as práticas. Não um “deixar de ser teórico”, mas um “vir a ser mais voltado à realidade e às práticas das pessoas comuns”. Estamos em sintonia com o passado, nossa história desde o ano de 2000, com os primeiros trabalhos sobre a competência em informação no Brasil, nos conectam com o presente, com cenários sociais e desafiadores e agora voltamos nosso olhar para o futuro, para o mundo, quando trazemos um salto para a internacionalização da competência em informação desde o cenário brasileiro.

Especialmente dirigido aos entusiastas da competência em informação e aos apreciadores de aspectos históricos deste tema, este livro também se volta à produção científica, aos grupos de pesquisa e às novas temáticas necessárias à revitalização da ciência. Há intenção de que alunos de graduação e de pós-graduação se interessem pelo conteúdo que aqui apresentamos. Há uma vontade grande que pesquisadores e pesquisadoras levem adiante alguns temas aqui inseridos. Que professores que lecionam a disciplina “Competência em Informação” – tanto na graduação como na pós-graduação – que o façam com a certeza de que se trata de uma obra para o reconhecimento do cenário e da linha do tempo da competência em informação no Brasil e em perspectivas futuras sobre este tema, instigante e desafiador para a Ciência da Informação.

As contribuições desta obra para a área da Ciência da Informação e da Biblioteconomia – e áreas correlatas – são úteis e necessárias, pois tratam do objeto de estudo – a informação – e de uma metacompetência necessária às pessoas para caminharem no cenário de sobrecarga de informação.

Os capítulos que se seguem oferecem um panorama da competência em informação para pessoas comuns – principalmente no quesito desenvolvimento humano para a cidadania e para o mundo dos negócios. Mostra que isso se concretiza melhor quando pessoas se reunem em grupos de pesquisa apoiados por instituições e agências de fomento. Tais grupos se constituem no berço do avanço científico da temática. E, as universidades federais e estaduais brasileiras, bem como os institutos de pesquisa, são os propulsores do avanço científico da temática competência em informação, as quais tem alavancado muito do que se tem notícia sobre a produção científica e a divulgação de tais pesquisas noutros cenários para além do Brasil.

Publicado
2021-09-03